Início / noticias / Vida social ativa

← Voltar

 

Vida social ativa

O angioedema hereditário é uma doença caracterizada por crises recorrentes de inchaço em várias partes do corpo. Devido às desfigurações, dor intensa e incapacidade de realização de algumas atividades, muitos portadores deixam de fazer o que mais gostam, gerando frustrações e comprometendo sua qualidade de vida.¹

É certo que esportes de alto impacto e atividades que tenham risco de trauma são contraindicados.² Mas existem algumas atitudes que podem evitar que a vida social seja deixada de lado por causa do AEH.

Atividades físicas de alto impacto, como lutas, futebol ou esportes radicais devem ser evitadas, mas pode-se optar por modalidades de baixo impacto. Caminhar pode ser uma boa opção. Os benefícios podem ser imediatos, como diminuição da pressão arterial, diminuição dos níveis de estresse, funcionamento do sistema imunológico aprimorado e atenção restaurada, ou gradativos ao longo do tempo, como perda de peso, diminuição da depressão e bem-estar geral.³ Existem várias outras opções, por isso é importante conversar com um médico ou educador físico. No caso do educador, é importante explicar a condição de portador de AEH, para que haja uma adequação das atividades, de acordo com as necessidades.

É possível aproveitar o tempo livre como qualquer outra pessoa, basta tomar alguns cuidados e precauções. Ao andar de bicicleta, por exemplo, vale se proteger com equipamentos de segurança e optar por locais mais tranquilos. Dessa forma, é possível prevenir traumas causados por impactos que podem desencadear crises de inchaço.²

Estudos indicam que os esportes de aventura podem melhorar a saúde física e mental de forma mais eficaz do que a prática de esportes convencionais. Mas, apesar dessa modalidade ser uma grande aliada de um estilo de vida saudável, os riscos da prática devem ser avaliados. Portanto, antes de se aventurar, é importante uma conversa com o médico para avaliar os riscos de saúde e bem-estar.4

Cinema e teatro são duas opções de diversão que não conferem riscos à saúde. Então, é possível aproveitar as peças e filmes em cartaz e se divertir em segurança.

Shows e festivais também são ótimas opções de lazer, porém, no caso do AEH, é preciso evitar tumultos para não se machucar. Ao decidir ir a uma dessas atrações, é importante procurar um lugar mais reservado, onde seja possível se divertir sem traumas.

 

Referências
1. Bygum A, Aygören-Pürsün E, Beusterien K et al. Burden of illness in hereditary angioedema: a conceptual model. Acta Derm Venereol. 2015;95(6): 706-710.
2. Pedro Giavina-Bianchi et al. Diretrizes brasileiras para o diagnóstico e tratamento do angioedema hereditário – 2017. Arquivos de Asma, Alergia e Imunologia, 2017;1(1):23-48.
3. Denise Mitten et al. Hiking: A Low-Cost, Accessible Intervention to Promote Health Benefits. Am J Lifestyle Med. 2016 Jul 9;12(4):302-310.
4. Jamie F. Burr. Do adventure sports have a role in health promotion? Need for objective evidence for a risk-benefit analysis. Can Fam Physician. 2013 Dec; 59(12): 1311-1313.
C-ANPROM/BR/HAE/0009