Início / noticias / Atividade física X AEH

← Voltar

 

Controle do estresse

Um dos principais gatilhos para as crises de angioedema hereditário (AEH) é o estresse.1 Além disso, estudos indicam que ele pode estar diretamente relacionado à gravidade da doença.² Portanto, buscar controlá-lo é uma tarefa que deve ser priorizada diariamente, a fim de prevenir complicações e garantir o bem-estar dos pacientes.

Já se sabe que os distúrbios psicológicos estão relacionados ao estresse. Entre eles estão a depressão e a ansiedade. Então, é preciso identificá-los e tratá-los.² Além disso, outra maneira de controlar o estresse é identificando as situações estressantes. Isso porque a resposta ao estresse depende, em grande parte, da forma como a pessoa filtra e processa a informação e sua avaliação sobre as situações consideradas relevantes, agradáveis, aterrorizantes, desagradáveis etc.3

Aprender como identificar os estressores dá a capacidade de eliminar as causas do estresse e, assim, evitar ou aliviar seus efeitos.2-4

• Iniciar um novo emprego.
• Casar-se ou separar-se.
• Nascimento ou educação dos filhos.
• Morte de um amigo ou familiar.
• Problemas na escola ou na faculdade.
• Doença na família.
• Bullying.
• Problemas financeiros, entre outros.

10 estratégias para você lidar com o estresse:⁴
1. Agir imediatamente para tentar se livrar ou diminuir o estressor ou suas consequências.
2. Planejar como lidar com determinado problema.
3. Buscar apoio emocional, como conselhos.
4. Deixar de lado outras atividades não vinculadas ao problema para melhor enfrentá-lo.
5. Recorrer à religião como fonte de apoio emocional ou sinalização para uma reinterpretação do problema e desenvolvimento positivo.
6. Esperar o momento certo para fazer algo que julgue estressante, concentrando todas as suas energias no momento do enfrentamento.
7. Buscar ajuda de outras pessoas, como informações.
8. Aceitar a situação como algo irreversível, tentar habituar-se a ela e aprender a conviver com ela.
9. Desabafar as emoções, expressando-as a alguém.
10. Usar o senso de humor como forma de aliviar emoções desagradáveis.

Referências
1. Pedro Giavina-Bianchi et al. Diretrizes brasileiras para o diagnóstico e tratamento do angioedema hereditário – 2017. Arquivos de Asma, Alergia e Imunologia, 2017;1(1):23-48.
2. Livia Savarese et al. Psychological processes in the experience of hereditary angioedema in adult patients: an observational study. Orphanet J Rare Dis. 2021; 16: 23.
3. Regina Margis et al. Relação entre estressores, estresse e ansiedade. R. Psiquiatr. RS, 25'(suplemento 1): 65-74, abril 2003.
4. Agata Orzechowska et al. Depression and ways of coping with stress: A preliminary study. Med Sci Monit. 2013; 19: 1050–1056.
C-ANPROM/BR/HAE/0028.